Sábado, 11 de Novembro de 2017, 19h:17

Tamanho do texto A - A+

SEGURANÇA MOBILIZADA: Nove pessoas já foram presas após explosão de muro e fuga em penitenciária

Redação

Após a explosão do muro da penitenciárioi de Mata Grande, na madrugada de sexta-feira (10), em Rondonópolis,  que culminou com a fuga de 27 detentos, forças integradas da Segurança Pública estão mobilizadas e já conseguiram prender nove pessoas, das quais sete são presidiários e duas por terem dadp apoio à evasão.

 

Sete presos, foram recapturados em diversos pontos da cidade. Outras duas pessoas que deram apoio à fuga também foram presas.

 

A caçada aos evadidos segue intensa, juntamente com as investigações para descobrir mais pessoas que, eventualmente, possam estar envolvidas no planejamento da explosão do muro do presídio e no apoio aos fugitivos.

 

Cinco fugitivos foram presos ainda na madrugada de sexta-feira e outros dois no início da noite de ontem. Todos foram recapturados pela força tarefa de profissionais da segurança pública e sistema penitenciário durante reforço do policiamento ostensivo e preventivo em Rondonópolis após a fuga dos presos da Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa.

 

Locais das prisões 

 

Quatro presos foram recapturados no Conjunto São José após roubarem um veículo de uma residência e fazerem um dos moradores refém. Eles foram interceptados por policiais que estavam em busca dos fugitivos pela cidade.

 

Um preso foi recapturado na área de chácaras Globo Recreio, próxima ao córrego Arareal. 

 

Outros dois fugitivos recapturados no início da noite de sexta-feira estavam em uma casa no bairro Padre Lothar. A polícia chegou ao local após uma denúncia anônima relatando que dois homens chegaram de táxi ao local. Os dois não reagiram à ação policial. No momento da ação estava presente a proprietária da residência, conduzida à delegacia da Polícia Civil por suposto apoio à fuga.

 

Recapturados

 

Foram recapturados Antônio Mizael Silva Souza (roubo qualificado); Cleverson Ferreira da Silva (preso por mandado); Douglas Siqueira de Souza (tráfico de drogas); Ismael da Costa dos Santos (roubo qualificado e corrupção de menor), Airton José de Oliveira (tráfico de drogas), Marcos Vaz de Oliveira (tráfico de drogas) e Werivelton Pedro de Almeida.

 

Dois homens que deram apoio na fuga também foram presos no bairro Jardim das Flores. Matheus da Silva Oliveira e Lucas da Silva Magalhães, ambos de 18 anos, informaram à polícia, durante depoimento, que tiveram participação na fuga dos presos. Lucas relatou que detonou os explosivos e que Matheus e uma terceira pessoa teriam realizado disparos de armas de fogo em direção à muralha e aos agentes penitenciários. Foram apreendidas armas como pistolas e uma espingarda calibre 12 utilizadas no apoio à fuga. 

 

As primeiras prisões ocorreram logo na madrugada, entre 3h e 5h de sexta-feira. Os recapturados foram autuados por posse e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, direção perigosa em via pública, desobediência, sequestro e cárcere privado, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, roubo e crime contra patrimônio público.

 

Os dois homens que deram apoio na fuga foram autuados por crime contra a administração pública (fuga de pessoas presas) e homicídio tentado. 

 

Fuga

 

Os presos fugiram após a explosão em parte do muro lateral direito da unidade prisional. Antes, eles serraram a grade de uma das celas do raio 3 e o alambrado que dá acesso ao muro lateral. 

 

A explosão foi causada por artefatos presos em uma bicicleta encostada na muralha e acionados a distância. Momentos antes da explosão, agentes penitenciários que ficam nas torres de vigilância avistaram duas pessoas se escondendo na mata ao lado da penitenciária e logo em seguida houve um estrondo, seguido de tiros contra a muralha e os agentes. 

 

A Perícia Oficial coletou materiais no local para o laudo que informará o material explosivo utilizado, assim como os subsídios necessários à investigação da Polícia Civil. 

 

Logo no início da manhã de sexta-feira foi dado início aos reparos no muro da Penitenciária. O buraco aberto com a explosão já foi fechado e durante este sábado será finalizado o reparo. 

 

As equipes da Penitenciária da Mata Grande estão atuando com atenção redobrada, tanto na área interna quanto no perímetro de segurança da unidade.