Quarta-Feira, 19 de Outubro de 2011, 10h:33

Tamanho do texto A - A+

Polícia desmonta quadrilha especializada em assaltos a residências

Uma quadrilha especialista em assaltos a residências na cidade de Rondonópolis foi desarticulada pela Polícia Civil, com apoio de policiais militares. Foram presos Eduardo Santos Rodrigues e Emivaldo Santos Rodrigues.

Um menor de 17 anos, iniciais M.V.S.C, que se encontra foragido, deverá responder ato infracional na Delegacia Especializada da Criança e do Adolescente, que poderá pedir o mandado de internação junto à Promotoria e Juízo da Infância e Juventude.
 
No início da madrugada de sábado (15), agentes criminosos teriam abordado três mulheres com duas crianças em um veiculo, quando elas chegavam em sua casa, no  bairro Vila Cardoso. As vítimas foram mantidas em um dos cômodos da casa. Os autores subtraíram o veiculo Fox e diversos bens materiais da residência.
 
No mesmo dia, policiais militares, conseguiram prender o primeiro integrante na Avenida Lions da cidade, de posse de um cordão de ouro no pescoço. Imediatamente, o delegado titular da DERF, Claudinei Lopes, acionou a equipe de investigadores da Delegacia, que iniciaram as investigações de forma ininterruptas e continuas obtendo o êxito em prender mais dois dos suspeitos.
 
As vítimas reconheceram pessoalmente a participação dos autores nos roubos e identificou seus objetos. Elas apontaram Emivaldo Santos Rodrigues como a pessoa que teria entrado na residência de posse de uma arma de fogo e o menor com uma arma de choque.
 
Em interrogatório policial, Eduardo Santos Rodrigues confessou na íntegra a autoria do crime ao delegado Antonio Carlos de Araújo, presidente do inquérito, tendo declinado a participação dos demais. Segundo a autoridade policial, ainda foi representado pela prisão preventiva dos autores.
 
De acordo com o delegado Claudinei Lopes, o veículo e boa parte dos produtos roubados foram recuperados e devolvidos as vítimas. Os autores estão sendo investigados por outros crimes contra o patrimônio no município. As investigações são coordenadas pelos delegados Claudinei de Souza Lopes e pelo delegado adjunto Antonio Carlos de Araújo.
 
Os autores foram encaminhados ao anexo da Cadeia Pública da Mata Grande.