Segunda-Feira, 06 de Novembro de 2017, 04h:35

Tamanho do texto A - A+

Polícia identifica atirador do Texas que matou pelo menos 26 pessoas

Redação

Ao menos 26 pessoas morreram em um tiroteio em uma igreja batista de Sutherland Springs, comunidade rural situada no estado norte-americano do Texas, neste domingo (5).   

O balanço foi divulgado pelo governador texano, Greg Abbott, que chamou o ataque de "ato maligno" e alertou que o número pode subir. As vítimas tinham entre cinco e 72 anos de idade, incluindo a filha do pastor da igreja, de 14.   

Segundo a imprensa norte-americana, o atirador foi identificado como Devin Kelley, um homem de 26 anos com experiência militar. Kelley é um ex-professor de estudos bíblicos que foi expulso da Força Aérea norte-americana.

atirador

 

Kelley é um ex-professor de estudos bíblicos que foi expulso da Força Aérea norte-americana


Ele chegou ao local dos disparos em um carro, vestido de preto e com um colete à prova de balas.   

Com um fuzil de assalto, o agressor entrou no templo batista durante um culto e abriu fogo aleatoriamente contra os fiéis.   

Ele também morreu, mas ainda não se sabe em quais circunstâncias. Em seu veículo, foram encontradas outras armas.   

"Deus esteja com o povo de Sutherland Springs, Texas. O FBI e as forças de segurança estão no local. Eu monitoro a situação a partir do Japão", escreveu no Twitter o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.   

O tiroteio acontece pouco mais de um mês depois de Stephen Paddock ter matado 58 pessoas em um festival country em Las Vegas, disparando de seu quarto em um hotel cassino. A tragédia reacendeu o debate sobre o acesso a armas de fogo nos Estados Unidos, tema que deve se manter na pauta do país após os disparos no Texas.