Quinta-Feira, 13 de Julho de 2017, 00h:09

Tamanho do texto A - A+

Bovespa fecha em alta impulsionada pela condenação de Lula

Redação

O principal índice da bolsa de valores de São Paulo fechou em alta com a notícia da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quarta-feira (12).

O Ibovespa já tinha iniciado o dia em alta após a aprovação da reforma trabalhista na véspera.

O Ibovespa subiu 1,57%, aos 64.835 pontos.

Lula foi condenado no processo que envolve o caso da compra e reforma de um apartamento triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo. Ele foi sentenciado a nove anos e seis meses pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Lula vai aguardar a decisão da segunda instância da Justiça em liberdade.

O andamento da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) também está no radar dos investidores.

Às 10h56, o índice tinha alta de 0,40%, a 64.087 pontos. Na véspera, o Ibovespa subiu 1,28%, aos 63.838 pontos.

Às 14h51, o índice subia 1,35%, aos 64.693 pontos.

O dólar fechou em queda em relação ao real nesta quinta-feira (12), após a notícia sobre a condenação do ex-presidente, e em meio ao otimismo com a aprovação da reforma trabalhista no Senado, ainda de olho em pistas sobre o rumo dos juros nos Estados Unidos.

A moeda norte-americana caiu 1,4%, a R$ 3,2075.

No cenário externo, o discurso da chefe do banco central dos Estados Unidos, o Federal Reserve (Fed), de que não será preciso elevar tanto os juros no país, pressionou a moeda para baixo. O mercado segue atento porque, com taxas mais altas, o país atrairia recursos aplicados atualmente em outros mercados, o que motivaria uma tendência de alta do dólar em relação a moedas como o real.

Às 11h, a moeda norte-americana recuava 0,96%, a R$ 3,2229. Na mínima do dia, o dólar bateu R$ 3,2152, o patamar mais baixo desde 1º de junho.

Às 14h52, o dólar caía 1,44%, aos R$ 3,2073.

A moeda terminou a sessão cotada a R$ 3,2532 na venda, na véspera, queda de 0,19%. No mês, a moeda norte-americana teve queda de 1,8%. No ano, o dólar teve alta de 0,11%.