Domingo, 18 de Junho de 2017, 03h:09

Tamanho do texto A - A+

Apostas de Milton Mendes funcionam e Vasco derrota o Avaí em São Januário

Redação

 

Faltaram luz e bom futebol neste sábado. Mas, com um gol de Yago Pikachu, aproveitando grande jogada de Nenê, o Vasco derrotou o Avaí por 1 a 0, em São Januário, no Rio de Janeiro, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro, e consagrou as escolhas do técnico Milton Mendes, que havia apostado na escalação dos dois jogadores para o duelo. 

 

O resultado deste sábado deixou os vascaínos com 12 pontos - todos conquistados em casa - e provisoriamente na sexta colocação. Já o Avaí segue com apenas cinco pontos e amarga a lanterna da tabela de classificação. 

 

As duas equipes voltam a atuar pelo Brasileirão na quarta-feira: o Vasco faz o clássico com o Botafogo, no Engenhão, enquanto o time catarinense recebe o Fluminense na Ressacada, em Florianópolis. 

 

Depois de perder para a Chapecoense na última rodada, Milton Mendes tinha um trunfo para este sábado: o retorno de Luis Fabiano, que tem sido poupado em jogos fora de casa. O treinador também manteve Nenê, que entrara justamente no lugar do atacante, e escalou Yago Pikachu como titular. 

 

Já o Avaí teve o retorno do meia Marquinhos, após cumprir suspensão, mas não pôde contar com Betão e Luan pela mesma razão. Airton e Judson ganharam o posto. Os dois times entraram em campo buscando se reabilitar após perderem na última rodada. 

 

O ritmo inicial do duelo, contudo, foi moroso. Praticamente nada foi criado até os 13 minutos, quando houve uma queda de energia e as luzes se apagaram em São Januário. 

 

O clima, então, finalmente esquentou no estádio, mas por razões alheias ao campo: após a torcida cantar "Fora, Eurico", a polícia invadiu as arquibancadas e avançou contra alguns manifestantes que estão descontentes com a gestão do presidente Eurico Miranda no clube. 

 

Foram quase 30 minutos de paralisação. E, pouco depois de o duelo recomeçar, na primeira chance criada pelo Vasco, Milton Mendes viu sua aposta dar certo: Nenê fez boa jogada pela esquerda, invadiu a área e cruzou rasteiro para Pikachu abrir o placar. 

 

Mesmo em desvantagem e com alguns experientes jogadores em sua formação, como Marquinhos e Juan, o Avaí seguiu com a mesma apatia após sofrer o gol. 

 

Sua primeira chegada foi apenas aos 36 minutos, em fraco chute de Romulo defendido por Martín Silva. Apagado na partida, Luis Fabiano teve uma boa chance pouco depois, aos 39, mas cabeceou para fora. 

 

A resposta de Juan veio no minuto seguinte: após receber passe na entrada da área, ele bateu colocado e exigiu boa defesa de Martín Silva. Se o primeiro tempo era lento, o ritmo quase parou na etapa final. 

 

O Vasco, satisfeito com o resultado, passou a administrar e a controlar a posse de bola, trocando passes laterais e sem tentar jogadas verticais. Somente aos 25 foi chegar com algum perigo, em chute de Henrique tranquilamente defendido por Kozlinski. 

 

E o Avaí, sem criatividade e força ofensiva, até tentou pressionar nos minutos finais. Mas, com certa tranquilidade, o Vasco segurou o placar, reabilitou-se no campeonato e subiu algumas importantes posições na tabela. 

 

FICHA TÉCNICA: VASCO 1 X 0 AVAÍ 

 

VASCO - Martín Silva; Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Jean (Wellington), Douglas, Yago Pikachu (Manga Escobar), Mateus Vital (Andrezinho) e Nenê; Luis Fabiano. Técnico: Milton Mendes. 

 

AVAÍ - Maurício Kozlinski; Leandro Silva, Gustavo, Airton e Capa; Judson, Wellington Simião (Pedro Castro), Marquinhos (Lourenço) e Juan; Romulo e Diego Tavares (Willians). Técnico: Claudinei Oliveira. 

 

GOL - Yago Pikachu, aos 19 minutos do primeiro tempo. 

 

ÁRBITRO - Rafael Traci - PR (CBF). 

 

CARTÕES AMARELOS - Evander (do banco), Paulão, Nenê e Mateus Vital (Vasco); Juan (Avaí).

 

RENDA - R$ 299.330. 

 

PÚBLICO - 9.966 pagantes (10.993 presentes). 

 

LOCAL - São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).