Domingo, 18 de Junho de 2017, 03h:28

Tamanho do texto A - A+

Em noite dos goleiros, Santos e Ponte Preta ficam no 0 a 0 no Pacaembu

Redação

 

Em uma noite inspirada dos goleiros, neste sábado, no Pacaembu, Santos e Ponte Preta ficaram no 0 a 0 pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Os times bem que tentaram abrir o marcador, mas Vanderlei e Aranha levaram a melhor sobre os ataques adversários debaixo das traves. 

 

Graças aos goleiros, os dois times não conseguiram subir como gostariam na tabela, com a equipe santista desperdiçando boa oportunidade de entrar no G4 ao ficar com 13 pontos na quinta posição. Já a Ponte foi aos 11 pontos e ocupa o sétimo lugar. 

 

A partida começou acelerada, com os dois times partindo para o ataque. Logo aos 4 minutos, Bruno Henrique teve ótima chance, mas Aranha defendeu. Na sequência a Ponte chegou com Elton, que obrigou Vanderlei a salvar sua equipe. 

 

No jeito de jogar, as duas equipes atuavam quase com a mesma formação, com três atacantes. Isso fazia com que a busca pelo gol fosse incessante. Só que aos poucos o ritmo do duelo foi diminuindo e o jogo ficou com muita marcação no meio e as chances diminuíram. 

 

O Santos teve um bom chute de Jean Mota, que Aranha espalmou, e a resposta da equipe de Campinas veio numa jogada de bola parada. No lance, David Braz marcou contra, de cabeça, mas o juiz anulou alegando impedimento de Elton na jogada. 

 

No segundo tempo, o Santos acertou a marcação e passou a pressionar com o apoio da torcida. Logo na primeira boa jogada, Lucas Lima tocou para Copete, que acabou mandando para foca, desperdiçando grande chance. Pouco depois, Kayke recebeu em boas condições, chutou, mas Aranha salvou. 

 

Elton teve a chance de marcar para a Ponte, mas Vanderlei evitou o pior. A partir daí, a equipe de Campinas recuou e só deu Santos, com Lucas Lima criando as jogadas e tentando deixar os companheiros na cara do gol. 

 

Aos 15, Kayke teve ótima chance e acertou a trave. Depois, o Santos também não conseguiu aproveitar um nova boa oportunidade, na falta perigosa batida por Lucas Lima.