Sexta-Feira, 17 de Março de 2017, 12h:40

Tamanho do texto A - A+

COINCIDÊNCIA OU NÃO?: Blairo Maggi tirou licença do cargo antes da “bomba” dos frigoríficos estourar

Coincidência ou não, o senador  Blairo Maggi (PP), ministro da Agricultura, às vésperas de estourar o  escândalo de corrupção envolvendo grandes frigoríficos do país, um setor da economia vinculado a pasta que ele dirige, pediu licença do cargo por 10  dias.

 

No entanto, diante da ampla repercussão nacional (e também internacional) negativa causada pela Operação “Carne Fraca” desencadeada pela PF e que prendeu agentes públicos e diretores de empresas frigoríficas, na manhã desta sexta-feira (17), o ministro Blairo Maggi, mais do que depressa, adiou a sua licença e permanece no cargo.

 

"Estou no comando", afirmou ele ao jornal O Estado de S. Paulo. "Fora de Brasília, mas no comando", acrescentou o ministro, que está em um evento do setor em Mato Grosso. 

 

No que agiu bem e quando nada, mostra que seu afastamento temporário do posto não tinha – e não tem - nada a ver com qualquer saída estratégica do tipo “esperar a poeira baixar”...

 

Em tempo:  antes que alguém se meta a dizer que estamos sendo “maldosos”,  fazendo ilações que não procedem entre a licença do ministro e o caso dos frigoríficos, eis a resposta: fazemos apenas o registro temporal do fato. Sem comentários.

 

Quem quiser, que tire suas conclusões!