Domingo, 19 de Março de 2017, 00h:30

Tamanho do texto A - A+

DE ORELHA EM PÉ – Possível delação de Silval já estaria dando calafrios em muita gente boa...

Uma das mais lidas colunas da mídia impressa mato-grossense,  “Cuiabá Urgente”,  carro-chefe do jornal Diário de Cuiabá, estampa em sua edição deste domingo (19) um assunto que a partir de agora pode deixar muita gente boa das esferas política, empresarial e dos poderes do Estado sobressaltada, de orelha em pé e com  dificuldade para dormir.

 

O pânico disseminado pela coluna fica por conta das notas onde se informa que o ex-governador Silval Barbosa, “fragilizado” pelos longos meses de prisão e derrotas jurídicas para se ver livre da cadeia,  onde se encontra encarcerado há um ano e seis meses, e sem ter sido condenado, estaria disposto a fechar um termo de colaboração com o MPE e o Judiciário pelo qual se comprometeria revelar “podres” de figuras importantes da chamada cúpula estadual.

 

Confira abaixo o que “Cuiabá Urgente” relata:

 

Delação 

 

Vários deputados estaduais de Mato Grosso estão preocupados. Eles dão como certo que o ex-governador Silval Barbosa fechou, esta semana, os termos para um acordo de delação. 

 

Cansado 

 

Fragilizado com a última derrota no STJ e por estar há 18 mesos preso, o ex-governador teria jogado a toalha e aceitado fazer uma confissão e jogar novos atores na arena do escândalo. 

 

Podres 

 

Além de quase uma dúzia de políticos, Silval Barbosa teria dito aos promotores ‘podres’ de membros de outros poderes – em especial do Tribunal de Contas – e empresários. 

 

Cárcere 

 

Ontem, Silval Barbosa completou um ano e seis meses de prisão. O ex-governador não sofreu nenhuma condenação e seu período preso corresponde a 5% da maior pena que se pode aplicar no Brasil: 30 anos. 

 

Piada 

 

Nos meios forenses comenta-se em tom de deboche que a atipicidade da longa prisão de Silval permite que sua defesa entre com pedido de progressão da imaginária pena que seu cliente cumpre em Cuiabá.