Terça-Feira, 21 de Março de 2017, 13h:24

Tamanho do texto A - A+

CARNE FRACA: "Ação da PF não pode contaminar todos os frigoríficos", diz Taques

 

Depois da audiência com o presidente Michel Temer (PMDB), nesta terça-feira (21), o governador Pedro Taques (PSDB) evitou criticar o comportamento da Polícia Federal na Operação Carne Fraca, considerado "exagerado" e "espetaculoso" e que se transformou em alvo de críticas do Planalto e do Ministério da Agricultura.

 

"Não quero falar da Polícia Federal. Polícia Federal e Ministério Público têm de investigar. Isso (comportamento na divulgação da operação) é problema da corregedoria deles. Eles que resolvem. Eles têm de investigar e, obedecido o contraditório e a ampla defesa, têm de ser responsabilizado", declarou Taques, em entrevista após encontro com Temer.

 

O governador repetiu o discurso do Planalto e tratou as irregularidades encontradas pela PF como "pontuais". "Não podemos contaminar o todo por algo que são 21 frigoríficos em mais de quatro mil. São 33 servidores dentro de 11 mil", declarou. "Portanto, não podemos jogar fora a criança com a água suja", emendou.

 

"Esta crise da carne, tenho certeza, será superada porque são fatos isolados, e deve ser investigado e responsabilizado quem praticou ilícitos. E o Estado (atuar) junto com Ministério da Agricultura, para que possamos ficar firmes para não perdermos mercados internacionais", afirmou Taques.


(Com Agência Estado)