Domingo, 30 de Abril de 2017, 08h:55

Tamanho do texto A - A+

LULA X BOLSONARO: “Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”

 

Considerando como válidas as intenções de votos detectadas pelo Datafolha – e este colunista não duvida da pesquisa, levando em conta a seriedade do referido instituto e a grande margem de acertos em levantamentos anteriores -, é possível conjecturar que nas eleições presidenciais de 2018 existe a probabilidade real de uma disputa polarizada entre Lula e Bolsonaro. A pesquisa foi divulgada neste domingo (30).

 

Cabendo ainda informar que o crescimento de Lula, que hoje está no patamar dos 30%, foi constatado após a divulgação de seu nome como indiciado na Lava-Jato - o  que teve ampla divulgação nacional e é um fato que não pode ser desconhecido.  Mas não foi obstáculo suficiente para barrar sua subida nos índices de votos. Pelo contrário...

 

Lula, se as eleições fossem hoje, venceria seus concorrentes nos cenários pesquisados. Já Bolsonaro saltou dos 4% para 15 %  e vai se firmando na briga com Marina Silva pela segunda posição, mas com viés eleitoral que permite avaliar que ele tem potencial para suplantar a ambientalista.

 

Diante desses números, isto é, se não prenderem o petista até lá e deixá-lo inelegível, a tendência é termos as duas figuras em um segundo turno, caso as eleições não sejam definidas no primeiro. Em um eventual segundo turno, a pesquisa aponta que Lula empataria com Bolsonaro ou Marina, o que torna difícil, há quase dois anos do pleito, arriscar um prognóstico sobre quem levará a melhor. Já quanto à rejeição, o líder do PT também se nivela com Temer e o tucano Aécio Neves. O trio lidera nesse quesito negativo.

 

Será, então, uma disputa, pode-se afirmar,  na base do “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come!”